City Blog

Dicas e Cuidados

10 maneiras rápidas e simples de combate à hipertensão

A SBH divulgou uma notícia afirmando que essa é uma doença que mata 300 mil pessoas por ano no Brasil. Com base nisso, o dia 26 de abril passou a ser o dia oficial de combate à hipertensão. E a Cityfarma alongou: criou o “Mês de Prevenção e Combate à Hipertensão”.

E, acredite: essa campanha é realmente importante porque estamos falando de um assunto sério, que é a saúde de milhões de pessoas.

E antes de continuar o texto e mostrar as 10 maneiras para enfrentar a doença da forma certa, nós vamos considerar alguns dados importantes e, inclusive, explicar de forma didática o que é a hipertensão.

Hipertensão – o que é

Segundo a SBH (Sociedade Brasileira de Hipertensão, Cardiologia e Nefrologia), hipertensão é chamada também de pressão alta e tem tudo a ver com a pressão arterial de uma pessoa.

Isso porque, na média, se ela for, sistematicamente, igual ou maior que a 14 por 9, então, ela está acima do que é aceitável e passa a ser pressão alta.  

Mas, por que a pressão se eleva tanto? É justamente sobre isso que vamos falar aqui.

E, de antemão, já saiba que existem vários motivos, especialmente porque os vasos pelo qual o sangue circula se contraem.

Bom, a consequência disso é que não é nada agradável: os primeiros órgãos atacados são os vasos, o coração, os rins e o cérebro.

E, sendo assim, os efeitos colaterais podem ser a angina e o infarto (no coração) e o derrame cerebral ou Acidente Vascular Cerebral (no cérebro).

Além de outros problemas muito sérios – e que podem ser fatais.

E, já que falamos em fatais, podemos citar que, conforme a SBH, são mais de 300 mil mortes por ano no Brasil, o que dá 820 mortes por dia ou 30 mortos por hora – o resultado é uma morte a cada 2 minutos.

Impressionante isso, não é?

  • Agora, se essa doença é tão comum e fatal, o que pode ser feito para evitar?
  • Quais as formas corretas de combate à hipertensão?
  • Quem deve tomar tais medidas?

10 maneiras de combate à hipertensão

A pressão alta pode acontecer em qualquer pessoa – homens, mulheres, brancos, negros, gordos, magros, etc.

Mas, conforme a SBH, ela é mais comum em pessoas adultas, sendo que 25% de toda população brasileira têm sintomas da doença.

E o número sobe para 50% se levarmos em conta o grupo de pessoas com mais de 60 anos.

Abaixo, separamos 10 dicas e todas são comprovadas pela SBH.

1 – Meça a pressão ao menos 1 vez ao ano

Esse ponto é o 1º porque se baseia em um dado assustador da SBH, em apenas 29% das consultas médicas no Brasil se faz a medição da pressão.

O que é um erro.

Toda pessoa que vai ao médico deveria “saber como sua pressão está”.

E, claro, hoje em dia os aparelhos de medição estão mais populares e fáceis de serem comprados. No entanto, é preciso cuidado na hora de escolher o modelo e a marca.

2 – Pratique atividades físicas constantemente

Todas as pessoas podem ter a doença. Mas, uma forma de combate à hipertensão é fazendo atividades físicas regulares porque isso estimula o bom funcionamento do corpo – e das artérias, do coração, do cérebro.

Logo, você não precisa correr uma maratona, mas médicos afirmam que uma caminhada diária de 30 minutos seja suficiente para prevenir doenças com a pressão alta.

3 – Mantenha o peso

Esse ponto é consequência do citado acima.

Manter o peso é recomendável porque ainda que pessoas magras também possam ter a hipertensão, os números mostram que os obesos estão mais suscetíveis a doença.

4 – Adote uma alimentação saudável

Atividade física e manter o peso são importantes.

E ter uma alimentação saudável também. Especialmente aquela que é livre de sal e frituras.

Esses alimentos pioram alguns quadros e podem ocasionar a doença, devido ao acúmulo de gorduras e outros nutrientes que inibem o percurso do sangue.

5 – Evite o consumo de álcool

O consumo álcool também afeta o organismo de forma negativa.

6 – Evite o cigarro

Assim como o cigarro.

7 – Nunca pare o tratamento

Outra recomendação da SBH é quanto ao tratamento. As pessoas costumam terminar o tratamento assim que consegue os primeiros sinais de melhora.

Por exemplo, um paciente é diagnosticado com hipertensão.

Aí, ele fica preocupado e inicia uma vida saudável: caminhadas, alimentos saudáveis, mantém o peso, para de beber alcoólicos e fumar.

Logo no primeiro mês ele tem uma melhora significativa. E, a partir disso, para com o tratamento. O que também é um erro.

O tratamento precisa ser contínuo porque a doença também é.

8 – Siga orientações clínicas

Outra dica de combate à hipertensão é quanto às orientações médicas – elas precisam ser seguidas desde que venham de profissionais capacitados.

Hoje, infelizmente, no Brasil as pessoas costumam tomar remédios sem receitas ou sem indicações, simplesmente por achar que aquilo vai resolver.

Mas, os medicamentos são produtos químicos e regulados, por isso, precisam ser indicados por quem entende – médicos e farmacêuticos.

9 – Evite o estresse

Até quem é calmo pode ter pressão alta. Mas, os estressados estão mais suscetíveis à isso.

Uma forma de prevenir, portanto, é evitar o estresse: saia mais com os amigos, opte por atividades de lazer, inclua atividades, brinque com os filhos e faça coisas que deixam a sua vida mais leve.

10 – Pratique o amor

O último conselho da SBH é para praticar o amor, ou seja, amar é um verbo intransitivo que ainda não recebeu uma definição exatamente pelo qual ele significa.

Mas, dá para entender que quem ama mais, tem menos chances de ter hipertensão.

E isso não quer dizer que quem tenha hipertensão não ame. Não é isso.

Só que o amor é um sentimento leve e puro, que faz com que o organismo trabalhe de forma mais correta, beneficiando a prevenção de doenças como a hipertensão.

A hipertensão não tem cura

Acima, nós citamos algumas maneiras de combate à hipertensão, mas você tem que saber que ela não tem cura.

Entenda que quem tem hipertensão, pode conseguir encontrar formas de evitar os prejuízos que podem ser causados por ela – por isso, a importância de seguir os passos listados acima.

E, para fechar este artigo, entenda didaticamente o que estamos falando, conforme um texto publicado recentemente pela SBH, que diz:

“As graves consequências da pressão alta podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e façam o tratamento”.

E, além do mais, apenas 23% das pessoas com pressão alta fazem esse tratamento corretamente, sendo que 36% não faz tratamento algum e outra parte (41%) abandonam o tratamento após melhora inicial.

Logo, seguir os passos acima é uma questão de manter a saúde em dia.

Outras notícias podem ser lidas no blog.