City Blog

Mercado Farmacêutico

Cityfarma cita 3 razões para o crescimento do mercado farmacêutico em 2018

O IMS Health estima que o que Brasil vai subir da 10ª para a 5ª posição no ranking de faturamento geral no setor de farmacêutico. E esse é apenas um dos vários números positivos que apresentam o crescimento do mercado farmacêutico em 2018.

Nesse estudo, o Brasil ficaria atrás apenas das potências: Estados Unidos, China, Japão e Alemanha.

O crescimento do mercado farmacêutico em 2018 em números

Para este ano, a Febrafar (Federação Brasileira das Redes Associativas de Farmácias), acredita que o crescimento será expressivo, da ordem de 2,5%.

Conforme o Boletim do Departamento Econômico Brasil, que é produzido pelo Credit Suisse, a retomada da atividade nacional será gradual e com crescimento econômico em todo país.

Especialmente ao setor farmacêutico, o banco diz que é possível que ele continue crescendo.

Com base nisso, as consultorias QuintilesIMS e Close-UP são mais positivas e anunciam um crescimento para o setor de que ultrapassa os 9% ao ano em faturamento em 3% em criação de novas unidades.

Ainda com base nas informações da Close-up International, as grandes redes continuarão a aumentar suas marcas em 9,3%.

“Os proprietários de farmácias possuem o desafio de se adaptar às novas características que o mercado impõe”, avalia o presidente da Febrafar, Edison Tamascia.

E é nesse sentido, com base em números e com um bom momento que a Cityfarma também vem acompanhando a crescente de todo mercado.

Ah, e esses números seguem uma sequência positiva que vem desde os anos anteriores. Sendo que em 2016 o setor fechou o ano na casa dos 69 bilhões de reais – mesmo em um dos piores anos de crise econômica que o país enfrentou.

No ano posterior (2017), o balanço se manteve: com a comercialização de 1,8 bilhão de medicamentos apenas no 1º semestre do ano.

A Cityfarma em 2018

Neste ano, a Cityfarma está vivendo um novo momento, justamente o crescimento do mercado farmacêutico em 2018.

A Cityfarma é uma empresa consolidada no mercado e que foi fundada há mais de 20 anos.

Hoje, a empresa faz a captação e o atendimento em todo estado do Rio de Janeiro, viabilizando os produtos de toda a indústria farmacêutica, de higiene pessoal e também de beleza.

Ao todo, são mais de 100 lojas em diversos municípios.

Confira agora 3 razões reais, e baseadas em pesquisas, que provam esse provável crescimento do mercado farmacêutico em 2018.

1 – Nutracêuticos, vitaminas e minerais

Por exemplo, um relatório publicado pela Markets and Markets mostrou que a categoria de “nutracêuticos, vitaminas e minerais” vai ganhar destaque nos próximos meses. Com isso, a Cityfarma tem apostado nesses itens.

O termo nutracêutico surgiu da junção de “nutriente” com “farmacêuticos”, logo, já dá para imaginar que esses produtos são nutrientes que tem a capacidade de beneficiar a saúde das pessoas e prevenir doenças.

Geralmente, são compostos de vitaminas, minerais, enzimas, gorduras boas e todo tipo de nutriente que é essencial para quem precisa tratar doenças ou ter maior concentração desses elementos para prevenir futuras deficiências na saúde.

2 – Mercado Fitness

Assim como no mercado fitness, que movimentou mais de 27 bilhões de reais nos últimos 2 anos, conforme pesquisa da Euromonitor.

Esse mercado é bastante amplo, mas podemos citar a venda de cápsulas, comprimidos, bebidas ou qualquer outro tipo de alimento que associe elementos com a atividade física voltada para o ganho de massa muscular.

Os nutracêuticos, citados acima, também podem ser incluídos aqui, como produto do mercado fitness.

E por que esse tema é uma aposta para o crescimento do mercado farmacêutico em 2018?

Porque temos que considerar um cotidiano onde as pessoas têm pouco tempo para lidar com uma alimentação saudável e funcional.

Logo, esses produtos, que contêm nutrientes funcionais e ativos, podem ser usados como fonte para um vida mais saudável.

3 – Envelhecimento da população

A Cityfarma também considera outro ponto importante: o envelhecimento da população brasileira.

A informação vem de outra pesquisa, agora da ProGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), que também usou como fonte a IMS Health.

O fato é que o estudo mostrou que a população nacional está envelhecendo e apresenta um significativo aumento da expectativa de vida – e isso resulta no aumento das vendas dos medicamentos.

Desafio: os impostos

Apesar de todo cenário promissor, o principal gargalo enfrentado é o dos impostos e das cargas tributárias – mas, isso não quer dizer que o crescimento do mercado farmacêutico em 2018 será freado.

Na verdade, o que toda indústria nacional diz é que sendo o Brasil um dos “campeões mundiais de arrecadação de impostos sobre medicamentos”, o que se espera do governo é algum estímulo para que o setor possa se desenvolver ainda mais.

Para se ter uma ideia disso, Nick Bosanquet, que é professor de políticas de saúde do Imperial College, em Londres, avaliou que a carga tributária brasileira (incidente em medicamentos) é 3 vezes maior do que em outros 37 países analisados.

Logo, a Cityfarma tem apostado no crescimento dos números em 2018 sim, considerando especialmente a qualidade dos seus serviços e no acompanhamento do mercado.

Saiba mais sobre a Cityfarma

Se você quer ser um associado Cityfarma, saiba que terá todo apoio para uma loja licenciada.

A assessoria é útil, entre tantos fatores, para colaborar com a implementação que é quando deve acontecer os cuidados com os impostos [como citado acima].

Agora, se você tem dúvidas sobre o lucro que isso pode gerar, leia este artigo novamente e confira, com bastante cautela, as expectativas para este ano.

E considere também 3 das várias razões que mostram os motivos para o crescimento do mercado farmacêutico em 2018.

Se você gostaria de investir no setor farmacêutico, mas ainda não tinha certeza disso, saiba que este pode ser o seu ano. Conheça mais sobre a Cityfarma, saiba sobre as ferramentas ideias para o crescimento sustentável do seu negócio.

Outros notícias do setor estão disponíveis no Cityblog.