City Blog

Dicas e Cuidados

Cuidado ao assistir futebol apreensivo, o seu coração pode pedir ajuda

O corpo tenso, as unhas roídas, o grito sufocado… Tudo isso é sintoma de que os nervos estão à flor da pele. E se você gosta de futebol, sabe muito bem do que estamos falando!

Só que tem uma coisa que quase ninguém tem coragem de te dizer e nós estamos aqui para fazer o papel do advogado do diabo: toda essa emoção pode acabar em uma visita ao hospital.

É verdade e se você duvida disso, saiba que um levantamento feito nos últimos 4 campeonatos mundiais de futebol revelou que as internações de pessoas com algum problema cardíaco sobem 9%.

Sim, é isso mesmo: em época de copa do mundo 9% a mais de pessoas sofrem com problemas cardíacos.

Se o jogo é do Brasil… Pior ainda para quem sofre, fica tenso, grita, fica com raiva, pula, fica bravejando… Isso porque conforme as pesquisas esse aumento é de 16%.

Com isso, os médicos perceberam também outro dado que vai se somar aqui.

– Quando o paciente vai para o pronto socorro a chance de o mal-estar ser um infarto era maior em época de copa do mundo do que em dias comuns.

E o que se sabe é que os adultos acima de 50 anos são os que mais sofrem com o coração. Agora, imagina se o Brasil chegar na final e o Neymar tiver que bater o pênalti.

Entendendo as emoções, o futebol e o seu coração

De maneira bem simples, o estresse que é causado ao assistirmos as partidas de futebol do final de semana faz o corpo liberar alguns hormônios.

Entre eles está a adrenalina.

Bom, vamos falar um pouco da adrenalina. Na corrente sanguínea ela aumenta a pressão do sangue e os batimentos cardíacos também aumentam.

Logo, o que você acha que pode acontecer?

Se você já sentiu tonturas, desmaios, palpitações e infartos durante jogos de futebol, você já deve sofrido com a tal da adrenalina.

No caso do infarto, mais conhecido como ataque cardíaco, parte do coração fica sem circulação sanguínea e para de bater. Em um efeito que também pode ser causado pelo excesso da adrenalina.

Então, como cuidar do coração nos jogos de finais de semana?

Os médicos indicam que o ideal é que o torcedor faça um acompanhamento constante do coração em especialista (cardiologista) e com exames periódicos.

Caso o paciente já tenha sido diagnosticado com alguma doença cardíaca, independente de qual ela seja, ele não teve deixar de tomar o remédio que for indicado, nem mesmo em dia de jogo.

Lembrando apenas de conferir se esse remédio pode ser ingerido junto com a bebida alcoólica, se esse for o seu caso. Já que isso poderia gerar efeitos negativos!

Ah, uma alimentação saudável e beber muita água também ajuda.

Cuidado com os seus sentimentos

Apenas para continuarmos na mesma linha do que foi dito acima, considere que faz tempo que os pesquisadores têm observado também que as situações emocionais também alteram os batimentos do coração.

Os clínicos observem muito bem isso porque acreditam que o coração está ligado ao afeto.

Isso não tem uma explicação muito clara, mas dá para desenhar isso da seguinte forma: o coração é um órgão que quando você sente alguma coisa, ele responde do mesmo jeito, acompanhando o seu sentimento.

Por exemplo, as pessoas mais ansiosas ficam com o coração batendo mais depressa do que as pessoas que não sofrem com a ansiedade. Já as pessoas deprimidas se sentiam muito mal com o seu coração.

Agora, mais recentemente, vários trabalhos estão mostrando que realmente a ansiedade e a depressão são fatores de risco como outros quaisquer para esse tipo de doença.

Então, vamos tentar nos localizar aqui neste texto: a sua emoção ao ver um jogo de futebol alterar seu coração, exatamente como acontece quando você sente algo “ruim”.

Agora, imagina você ver futebol e ficar com raiva porque seu time está perdendo… Isso seria algo extremamente ruim para o seu coração, entendeu?

A pressão que as pessoas sofrem no dia a dia

Antigamente a gente só ficava preocupado com a dieta, com os exercícios físicos, obesidade, com o colesterol alto e com a pressão alta.

Só que hoje as doenças do mundo mais comuns estão mostrando que no dia a dia que a gente tem muita tensão, ansiedade, pressão… E isso tudo prejudica a função cardíaca.

Então, hoje a gente sabe que a ansiedade e depressão passaram a ser fatores de risco para quem sofre com o coração, exatamente como ter um colesterol alto.

Portanto, não é só com a dieta que você deve se preocupar… Ao ver um jogo de futebol, atente-se aos seus sentimentos e as suas emoções.

Um dos inimigos do coração a ser combatido é a raiva

A raiva é aquela emoção forte que nós sentimos quando as coisas não saem do jeito que a gente esperava ou quando o mundo não é como a gente gostaria que ele fosse.

É muito difícil conseguir definir um sentimento. E mesmo na explicação acima não fica claro se isso fica bem explicado mesmo. Só que a ideia aqui é mostrar que você pode sentir muita raiva em um jogo de futebol

E agora vamos ao que interessa:

  • Quando você fica com raiva, o seu coração bate mais rápido.
  • Daí, a sua pressão arterial sobe o seu estômago produz mais ácidos.
  • Por fim, os seus músculos ficam mais tensos também.

E essa tensão toda se for muito prolongada, você pode ter muitos problemas de saúde, especialmente aqueles que dizem respeito ao coração.

Por isso, a melhor solução é não deixar com que a raiva se transforme em rancor ou em sentimentos piores. Aliás, o ideal mesmo é dar um jeito de não sentir raiva ou, ao menos, controlá-la.

Você deve tratar a raiva com o alento dela, que se chama perdão. Perdão é uma palavra tão fácil de falar, tão difícil de colocar em prática, não é mesmo.

Só que não vamos entrar no mérito de te dizer o que você deve fazer ou sentir – mesmo porque isso é muito difícil para qualquer pessoa.

A nossa ideia aqui é apenas te mostrar, de forma clara, que as suas emoções e os seus sentimentos podem ajudar ou prejudicar o seu coração… E aí, é você que decide o que é melhor para você!